Sejam vocês mesmas!

26 jul

Oi coleguinhas! Eu estou muito bem, obrigada!

É pra falar a minha vida??? Pois bem, isso é algo que realmente está saturado.
Já não aguça a curiosidade de ninguém e menos ainda traz grandes expectativas.
Acho que tudo perde o seu charme quando se descobre que não é intocável.
O Cascão continuará sendo sujinho, o Tom nunca pegará o Jerry, o Super Homem não vai morrer e eu nunca acordo de cabelos escovados. Decepcionou?

Quem sabe então se eu falar de futuro agora? Esse filme ninguém viu.
Vamos lá, daqui há alguns anos eu vou estar casada, morando numa casa grande , ainda malhando muito e de olho na balança.
Nem por isso eu desistirei do chocolate branco, dos sanduíches e das minhas saias.
Tampouco meu marido vai deixar de me amar ou minha mãe não sentirá mais orgulho de mim.
O meu cabelo vai ser de uma cor, que realmente só deus sabe, já que ele muda de cor de acordo com o meu humor, se bem que estou feliz deixando ele crescer da cor da natural. Mas uma coisa é certa, Pretendo manter água oxigenada um tanto quanto longe dos meus cabelos.
Computador e a internet pra mim, serão coisas meramente profissionais. E até lá, Deus me ouça, muita gente já terá me esquecido.
Quem interessa terá meu nome na lista telefônica e minhas visitas nos finais de semana.
O meu papel de parede possivelmente verá a foto de um cara sorridente de ombros largos com dois cachorros e filhos.
Eu adoro o modo como levo minha vida. E mesmo que isso desaponte algumas pessoas, eu consigo muito bem agradar quem merece.
O que se tornou bem simples, na verdade.
É a lei do retorno… E nesse caso, pra você, só o meu beijo de despedida!

Não use drogas. Não pise na grama. Tire boas notas. Não fale palavrões. Seja fiel. Lave a louça. Diga sempre obrigada. Compre pão ao voltar pra casa. Reze antes de dormir. Lembre do aniversário da tua avó. Recicle. Dirija com cuidado. Tome banhos rápidos. Ame os animais. Respeite os mais velhos. E antes disso tudo, saiba valorizar o teu tempo.

Deus me fez um cara fraco
mudo e censurado
submisso e submerso, sub-alimentado
mas um dia o vento vira
e tome cuidado
pq a coisa fica feia
tb pro seu lado
passe bem, muito obrigado

Chico Buarque- Partido Alto


As vezes eu acabo concordando que na minha certidão de nascimento deveria mesmo estar escrito OZ, ou que seja, Terra do Nunca.
Onde foram parar meus quase 24 anos?
Parece que toda vez que eu olho pra trás vejo que a última festa foi a de 15!! É como se os 6 anos sem meu pai por perto nunca terem acontecido. Foi ontem, eu de uniforme azul, que ele pegou a mala, entortou a boca e disse pra eu ser forte.
E eu nem sei por que essa síndrome de Peter Pan me incomoda

Pelo menos foi desse meu jeito atípico que camuflei as esperas mais longas e cruéis da minha vida. Vai ver foi esse o meu mecanismo utilizado para que tudo doesse menos e por menos tempo. Pra manter ainda disposto o coração.
O que de fato perturba é ter ainda a sensibilidade de uma criança. E o pior, junto de uma bagagem e a visão real do que é o mundo hoje.
Eu sofro demais com a saudade do passado de coisas que eu SEI que não voltam mais e tenho a infeliz consciência de sofrer antecipadamente pelo futuro.
Eu simplesmente não me contextualizei na matéria de cegar certos sentimentos que a modernidade tanto exigiu. E que palavra ridícula é essa chamada de sociedade!
Talvez eu tenha estagnado no tempo pelo fato de que sendo criança eu era maior que tudo.
E eu podia salvar o mundo salvando a asa de um passarinho e sonhando com o dia que seria delegada e colocaria faria justiça na marra!
E eu podia também dormir em paz. Era mais fácil quando eu não entendia o porquê de tanta gente dormir na rua em dias que faziam tanto frio.

E não sei ainda se o difícil é crescer ou compreeender.
Que se danem os meus testes psicológicos! Eu vou estar na casa dos 60 com os mesmos fortes traços de infantilidade, desenhando botões coloridos em blusas e me sentindo insegura diante de um mundo em que sou uma estranha.

E que Deus me permita permanecer estranha em um mundo que se tornou tão estranho!

Sejam vocês MESMAS!

“Sejam vocês mesmas! Estudem cuidadosamente o que há de positivo ou negativo na sua pessoa e tirem partido disso. A mulher inteligente tira partido até dos pontos negativos. Uma boca demasiadamente rasgada, uns olhos pequenos, um nariz não muito correto podem servir para marcar o seu tipo e torná-lo mais atraente.
Desde que seja seu mesmo.”

Sexy não é o decote mais ousado, mas sim as costas lisas que aparecem quase que sem querer.
Tu não te tornas sexy, não se faz sexy.
Não incorporas personagens na intenção de ser sexy. Não se compra certificados ou posturas sexy em lojas.
Sexy apesar do radical, nem sempre está relacionado ao sexo.
Um pode vir a ser conseqüência do outro, mas não necessariamente. Ou nessa ordem.
Atitudes politicamente corretas são sexy.

Vulgaridade não. Cueca branca sim. A camisola de algodão pode ser mais sexy do que a cinta liga.
O cheiro da loção pós-barba, de roupa seca no sol e sabonete jonhson´s são mais sexy que músculos.

Mãos são sempre sexy, enquanto que o bumbum nem sempre.
Olhos cerrados do sol, ou pela falta de vista mesmo são sexy.
Timidez pode ser sexy. “Bom dia”, “Com licença”, boa educação é sexy.
Unhas vermelhas, apesar da intenção e do senso comum, dificilmente são consideradas sexy pelos homens.

Bom humor é tão sexy quanto champagne. No entanto que sejam usados em horas certas e com moderação.
Ninguém quer sair para jantar com um show humorístico, menos ainda com um membro do AA.
Um cara fazendo compras no supermercado, analisando valor calórico das coisas e levando um bom vinho em seu carrinho pode ser sexy.
Esse mesmo homem fica ainda mais sexy quando tenta em vão ajeitar o cabelo da filha na porta da escola.
E ele nem precisará ter todos os dentes pra isso.
Porque as mulheres são assim, encantam-se com homens que tratam bem os animais, dão moedas para crianças em semáforos e não jogam lixo no chão!
Não tente entender, apenas faça!
Particularmente, sexy são as atitudes que não têm a intenção de serem sexy.
Não são as caras e bocas forçadas que se vêem em fotos. Começando pelas minhas, lógico.Não são rendas e transparências. Nem a morena mais que a loira. Sexy é algo intrínseco. Que geralmente encontra-se em entrelinhas.
Claro, pode ser também Angelina Jolie e Justin Timberlake.
Mas são também olhares, gestos simples e posturas diante da vida.
Sendo assim, desista de forçar a barra. Desencana do batom vermelho que não te cai bem. Ao menos que trabalhes no circo ou estejas tentando conquistar o Bozo. Todas aquelas fantasias que fazem da tua gaveta uma espécie de Guia de Profissões, tu podes até guardar para o próximo Hallowen. Doar para um grupo de teatro, bloco carnavalesco, tanto faz.Eu sei que sonhas com as tuas havaianas encardidas todas as noites que optas pelo salto fino a fim de ficar mais sexy. Se tu soubesses como esses malditos sapatos tornam-se verdadeiras armas contra ti lá pelas 3 horas da manhã, quando já estás andando feito maratonista em final de prova. Segurando nas paredes, arrastando os dois pés com a cara sofrida, forjando um sorriso para o gatinho e dizendo: Que nada, bobo! Tô ótima, agüento até o sol raiar! Uhul!
Não, não! Isso não é sexy. Não mesmo.
Então preste atenção e veja bem como é simples…
Quantas vezes ele já não mencionou que fica linda dormindo com a cara enterrada no travesseiro?
Ou que aquele vestidindo surrado e manchado de Q-boa que tu fazes a faxina nos sábados é a roupa que deixa mais atraente?
Então repito: Desista de forçar a barra!
A naturalidade sai mais barata e te faz somar pontos. Não cansa e não traz nenhum tipo de frustração. E ainda assim, caso alguma coisa possa vir a dar errado, tu colocas toda a culpa nos teus pais e na educação que eles te deram.

A incessante busca termina aqui, quando descobres que o mais sexy de todos és tu sendo tu mesmo.
Quando optas por usar nenhum outro artifícioque não seja a tua personalidade.

Katherine Deneuve Says:

Revolucionária na medida do possível.
Humanista, nem sempre sempre.
Democrática, a menos que o ditador seja eu.
Mutante, porque ser sempre igual não leva ninguém a nada.
Utópica.
Exagerada como o diâmetro do sol.
Dissimulada, porque é preciso ser.
Igualitária, pq o mundo é de todos nós. TODOS.
Engraçada nem sempre, mas tem aqueles que riem…
Cantora de chuveiro, desenhista de canto de caderno.
Observadora distraída da realidade.
Paradoxal.
Alice em sua forma mais humana.
Sofia em uma versão menos filosófica.
Sonhadora, o tempo todo.
Apaixonada pelo mundo; é, é.
Frágil (é, mas finja que não sabe disso).
Desacreditada de uma pá de coisas, já…
Clichê, ainda.
Ingênua, bipolar, neo-romântica.
E cheia de manias
Eu sempre quis ser uma daquelas atrizes clássicas…

Dindinha Nine – Batizado do Matheus:




TATUAGENS NÃO MUDAM, JÁ EU…


No trabalho e no estágio, ela viverá escondida,
jornalistas, professores, advogados, promotores, executivos,
arquitetos, modernetes e que tais se dizem descolados, mas não é bem assim…

Esta, primeira que fiz, depois de MUITO pensar, resolvi matar a tarde em que deveria estar com o nariz enfiado num livro de PROCESSO CIVIL, peguei na mão da melhor amiga e me rendi as agulhadas. Não foi fruto de um belo convencimento, porque só depois de pronta avisei a minha mãe, que também tem uma, mas arrependeu-se do seu surto de modernismo!
Tatuagem é desenho que sela histórias, e lá vai o desenho na pele!

Me divirto quando vejo a cara das pessoas quando descobrem a minha. Parece que é hipnótico. Ninguém tira o olho.

-Imagina a advogada de terno tem um desenho…

As maldosas perguntam o que é.
As medrosas e menos audaciosas invejam.
Os discretos fingem que não estavam olhando.

E me pergunto: o que pensam os não-tatuados dos tatuados?

Pensam que tivemos um passado de esbórnia?
Pensam que usamos drogas?
Os recrutadores de RH já desconsideram nosso nome para as vagas em banking.

É tão engraçado, não? E não tem explicação.

Dizem alguns que é bonito.
Outros adoram as agulhadas.
Outros detestam, acham feio.
Outros se arrependeram.

Eu se fosse a Débora Seco, não tirava o FALCÃO do pé. Faria uma piada com a frase de amor.
E não apagaria por nada!

Toda vez que vejo a minha tatuagem, lembro da minha infância, parece que foi ontem, que eu estava ali de uniforme azul, que se danem os meus testes psicológicos! Eu vou estar na casa
dos 60 com os mesmos fortes traços de infantilidade, desenhando botões coloridos!
É como se os 4 anos sem meu pai por perto nunca tivessem acontecido. Foi ontem, que ele pegou a mala, entortou a boca e disse pra eu ser forte. Essa síndrome de Peter Pan nem me incomoda mais. Eu gosto de ver o mundo com a SENSIBILIDADE DE UMA CRIANÇA!

Lembrança da época boa que estava vivendo na faculdade quando a fiz, das pessoas que me ajudaram a cuidar dela, da cara de susto dos professores e amigos, do extinto e falecido namorado que queria pagá-la pra mim como presente do dia dos namorados, mas eu não aceitei, a tatuagem era MINHA, paguei com moedas, notas economizadas e suadas.

É tão bacana que ela guarde lembranças, tempos, idéias, outras pessoas dentro de mim.

Outras pessoas que eu fui – e ainda sou.
Tatuagens não mudam,
Já eu…

“Talvez o tempo não cure as feridas de jeito nenhum, talvez essa seja a maior mentira de todas. Em vez disso, o que acontece é que cada ferida penetra mais e mais fundo no corpo até que um dia você descobre que a própria geografia dos seus ossos – os traços do seu rosto, a forma dos seus quadris, o ângulo dos seus ombros, e também o brilho dos seus olhos, a textura da sua pele, a franqueza do seu sorriso – sucumbiu sob o peso das mágoas.”

[a distância entre nós – thrity umrigar.]

“Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões, é que se ama verdadeiramente. Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil. É porque eu não quis o amor solene, sem compreender que a solenidade ritualiza a incompreensão e a transforma em oferenda. E é também porque sempre fui de brigar muito, meu modo é brigando. É porque sempre tento chegar pelo meu modo. É porque ainda não sei ceder. É porque no fundo eu quero amar o que eu amaria – e não o que é. É porque ainda não sou eu mesma, e então o castigo é amar um mundo que não é ele. É também porque eu me ofendo à toa. É porque talvez eu precise que me digam com brutalidade, pois sou muito teimosa.”

[Felicidade Clandestina.]

Tia Nine Canguru

Cooking!!!


sexta feira a noite, e eu na cozinha, quem diria hein? Lá vai, receitinha de frango com molho de vinho pro almoço de sábado:

Tipo de Culinária: França
Categoria: Pratos Principais
Subcategorias: Aves
Rendimento: 10 porções

Ingredientes

1 kg de frango inteiro em pedaços médios
quanto baste de sal
quanto baste de pimenta-do-reino branca
1 1/2 xícara(s) (chá) de vinho tinto
1 unidade(s) de cebola em rodelas
1 dente(s) de alho picado(s)ver vídeo
1 unidade(s) de cenoura em rodelas
1 talo(s) de salsão picado(s)
quanto baste de salsinha
quanto baste de tomilho
quanto baste de louro
2 colher(es) (sopa) de Azeite
100 gr de bacon Sadia picado(s)
2 colher(es) (sopa) de farinha de trigo
1 xícara(s) (chá) de caldo de frango
150 gr de champignon fresco
20 unidade(s) de cebolinhas em conserva
quanto baste de glutamato monossódico

Modo de preparo

Faça um amarrado de louro, salsinha e tomilho. Reserve este bouquet garni.

Tempere os pedaços de frango com Aji-no-moto, sal e pimenta. Reserve.

Em um refratário coloque o vinho, a cebola, o alho, o salsão, o bouquet garni e o azeite. Tampe e leve ao microondas na potência alta por 5 minutos.

Espere esfriar e despeje essa mistura sobre o frango temperado. Deixe marinarver vídeo coberto com filme plástico, de um dia para outro na geladeira.
Retire o frango do tempero e coe a marinada. Reserve.


Coloque o bacon em um refratário e o leve ao microondas por 3 a 4 minutos na potência alta. Escorra o excesso de gordura.

Adicione o frango sobre o bacon e junte a farinha dissolvida no caldo de frangover vídeo e na marinada coada. Tampe e leve ao microondas por 15 minutos na potência alta. Na metade do tempo, inverta a posição dos pedaços de frango.
Acrescente os champignons e as cebolinhas, tampe novamente e cozinhe por mais 8 a 10 minutos na potência alta. Sirva quente.

Obs: Ficou meio salgadinho, aí cozinhei mais um pouco com umas batatas,virou tipo ensopado de frango com legumes e vinho, enfim nota:4 – Não gostei de jeito nenhum do sabor do tomilho, é bem parecido com alecrim e eu não gosto de jeito nenhum de alecrim em tempero, acho que ele só serve pra chá! Já a pimenta-do-reino-branca foi uma descoberta sensacional! É ótima para temperar e não é ardida! Quase matei minha avó com pressão alta com meu Coq au vin, portanto cuidado com o sal, pois quando a carne fica marinando absorve o sal todo. E quando se trata de sal, antes faltar do que sobrar é mais fácil colocar sal na receita do que tentar salvar a receita salina!

O Coq au vin não foi muito aclamado não, tive que ajeitar a receita e quando se conserta muito, o negócio perde o glamour e eu perdi minha credibilidade como cozinheira! Temperei o franguinho com mão pesada! Mas não foi tudo um desastre, aprendi a segunda receita de sobremesa mais sensacional do universo! Em primeiro lugar meu voto vai pra Mousse de maracujá, é sempre lindo, gostoso fácil e agrada todo mundo. Mas agora eu aprendi o BRIGADEIRÃO! Já fiz um namorado (EX) vir de Petrópolis até aqui trazendo uma bandeja de brigadeirão pra mim, mas se eu tivesse tido vergonha na cara antes e tivesse visto o quanto a receita é fácil, teria poupado-o da trabalheira. Lindo, gostoso é fácil (o brigadeirão, não o ex de petrópolis), mas não vou passar a receita não! Porque esse segredinho vai ser meu!

SWEET CHILD

Tô um caco! No momento tô tentando voltar a rotina depois de 6 dias passeando com a irmã de 5 anos, fazendo mamadeira, acordando cedo, dormindo muito tarde e atravessando a rua de mão dada. Inventei de levar pra Poços de Caldas, para passar uns dias das férias comigo, foi lindo sensacional, eu me diverti mais do que ela na piscina de bolinhas do Shoping e no Cinema assistindo Shereck 3.


Mas essa história de ser mãe cansa sabia? Parquinho, desenho, quebra-cabelças, Polly, pijama, tosse, xarope, cobertor, frio, calor, vento, danoninho, banho, cocô, chupeta… afe. E como é lindo o raciocínio linear de uma criança fazendo as perguntas básicas do “Por que o céu é azul? Por que chove? Pra que serve a cenoura?”. Oras, a cenoura serve muito mais do que para o crescimento das unhas e de um cabelo bonito. A chuva ocorre porcausa de uma série de fenômenos e transformações físicas que talvez você não entenda agora meu bem. Mas por fim minha querida irmã fez eu me encantar mais uma vez com a simplicidade das coisas e do raciocínio de uma criança. Inteligência que chega ao nível 1, tudo bem que algumas crianças nunca passam disso, mas estas não merecem meu precioso tempo. Ou merecem? Nunca pensei que ia me preocupar de ouvir uma coisinha daquele tamanho tossindo! Perdi o sono de preocupação, doida com medo de uma pneumonia, a responsabilidade é grande demais, mas não maior que o amor porque não existe sensação melhor no universo que a de ninar uma criança nos braços…so tired, mas feliz muito feliz!

E por falar em brilho, eu também já fui estrela. Durante certo tempo foi bom ser uma estrela. Até que suguem toda tua luz é bom ser estrela. E como estrelas não choram, eu preferi ser gente.”

Anúncios

Uma resposta to “Sejam vocês mesmas!”

  1. JONAS BUENO 9 de agosto de 2010 às 0:06 #

    E ai Prima doida!! kkkk
    Saudadiss
    bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: