comme il faut.

8 jan

destination-wedding-portugal-03

Tudo como deveria ser.  Aqui começa a história de Alaíne ♥ Leonardo

Apesar de conhecer o Leonardo a mais de 8 anos,  nunca tinha me interessado por ele.  Talvez por ser amigo do meu padrasto, eu o considerava só mais um amigo chato que frequentava a minha casa e nunca dei muita atenção para os seus assuntos. Até que entre muitas idas e vindas em nossas vidas nós nos encontramos de um jeito diferente, no momento certo. E a partir dali tínhamos tanta certeza que nascemos um para o outro que, depois de seis meses de namoro, já conversávamos sobre casamento! E ficamos noivos. Agora que Te vejo, Sei que Seu amor guia minha alma.Agora que eu Te conheço, eu vejo,Não há ninguém mais para mim. TE AMO!

“No final de semana que completamos 6 meses  de namoro, fomos para a casa do noivo, junto com seus pais e familiares e a minha família. Para mim seria um final de semana como outro qualquer, mas esse foi especial. Era a festa de aniversário do Léo, e resolvemos brindar junto com toda a família. À noite, todos conversavam, bebiam e dançavam  e em certo momento ele se levantou e pediu a atenção de todos. Começou a falar sobre a sua vontade de ter uma pessoa que lhe concedesse estabilidade, e que se inspirava em alguns casais e que queria isso para a vida dele. Disse que achava que nunca iria encontrar uma pessoa especial, mas Deus lhe reservou uma grande surpresa, uma pessoa que lhe completava e de como nossos interesses se completavam e me entregou a caixinha da Vivara (Eu queria que fosse surpresa, mas como eu sou um pouquinho exigente, ele me levou para ajudá-lo a escolher as alianças) . Desde a primeira palavra meu coração estava disparado, mas ainda sem entender o que estava acontecendo. Ele falou para a minha mãe: “Anaí, gostaria de pedir a mão da sua filha em casamento”. Foi lindo! Exatamente como eu queria: em um lugar intimista, na presença dos nossos pais e todos aqueles que nos querem bem. A emoção tomou conta da casa! Nessa noite concordamos em marcar o casamento para janeiro de 2014.

Agora, a grande missão, escolher a dedo cada serviço contratado para o grande dia. Ele Analista de sistemas, eu professora. Tempo disponível, difícil de encontrar no nosso dia a dia.

E neste momento me lembrei dos meus dois sonhos de criança: entrar na igreja vestida de noiva e ser mãe. Agora estou prestes a realizar o primeiro…”.

SIM, ACEITO!

Não é de hoje que as pessoas se casam para pagar menos plano de saúde, para receber a aposentadoria do parceiro em caso de morte, para ajudar o AMADO em caso de doença, carência, abandono e solidão. Casar por conveniência porque está velho demais, chato demais, sozinho demais e encontrou a única pessoa doida no mundo, que te aguentaria para sempre (para sempre? hãm?). Casam para apresentar uma bela esposa aos amigos da empresa, casam para procriarem com milionários, casam porque não conseguem pagar dois aluguéis, que tal juntar as escovas de dentes para economizar com aluguel e faxineira? As pessoas se casam pelas mais diversas razões, mas amor raríssimas vezes está incluso no pacote.

É negócio ou não é? Até acho esperta as Danielas Albuquerques da vida, que se casam com carecas 80 anos mais velhos e vivem de férias em Londres, juro que acho esperta. Mas eu não aguentaria viver de esperteza ao invés de ser amada.

E as Gimenez que fazem dos filhos uma fonte de renda, e não parte de família. Filho é coisa séria!
Repito: FILHO É COISA SÉRIA!
E que me entendam nas entrelinhas, eu abomino, mas talvez fosse mais vantagem, eu ser fonte de renda filha do Jagger com a Gimenez, juro que não importaria, já virei escambo faz muito tempo. Então, que fosse com glamour e diamantes.

As pessoas trocam sua privacidade, andar sem roupa pela casa, lavar a louça a hora que der na telha, dormir sem ter hora para acordar no fim de semana por: aturar pentelhos no sabonete, manias diferentes, bafo de manhã e um despertador que não é o seu tocando na sua orelha para tirar aquele chato da cama, sendo que você vai levantar daqui uma hora ainda. E dali para frente ninguém mais dorme, porque o bonito acordou antes de voce, acendeu a luz, deu descarga com a porta aberta, te acordou para perguntar onde está o outro pé do sapato e depois te beijou com toda ternura e saiu para trabalhar. Isso não é um SACO?

Para eu abrir mão disso meu amigo, só com muito amor. De forma alguma abrirei mão disso só para ter meu nome incluso dos beneficiários do seguro de vida. Não troco amor por conveniência, aluguel a menos, algumas fraldas a mais.

Mas tudo isso existe desde que o mundo é mundo, tais fatos não são dádivas da modernidade!ssoa que trocam sexo por dinheiro, dinheiro por sexo, sexo por comida, casa por companhia, dignidade por dinheiro, saúde por companhia, solidão por insanidade.

Eu quero fazer a diferença, eu sei que eu sou diferente, e pode ter certeza, de que o dia que vc receber um convitinho feito de papel reciclado com detalhes pink na sua casa, anunciando que Alaíne Navarro do Carmo irá se casar, pode colocar na sua cabeça “o amor está incluso neste pacote!” porque para mim, nem o meu relacionamento com o meu cachorro lindo e amado duraria se não fosse pelo amor.

Não por pena, não por graça, não por conveniência!

Mas pelo único motivo que me movo, e que deveria ser o combustível do mundo, O AMOR.
Casamento agora virou negócio, troca de interesses e quando eu digo que quero casar por amor, ainda sou motivo de piada, sabe por quê? Porque quando não existem interesses, é mais difícil de dar certo. O amor é uma linha muito frágil para segurar um relacionamento durante anos. Mas é nessa linha fina e frágil que eu aposto todas as minhas fichas. Além de outros quesitos que ajudam dar o nó na linha: compreensão, amizade, fidelidade, tolerância, respeito, admiração, companheirismo…lá lá lá e mais uma interminável lista de adjetivos que encerram o laço e dão um nó bem firme.

E sabe por que ninguém aposta no amor? Porque amar dá trabalho! É uma coisa delicada, que precisa ser cuidada com toda atenção, mimo, zelo, educação e paciência. Muito adubo, muita água, tempo bom de plantio, terra fértil e fé!

Amar dá trabalho, muito mais fácil fazer do relacionamento um negócio mesmo. Mas como eu nunca gostei de praticidade, mais uma vez eu opto pelo nada prático!67760_412686072134041_1619208354_n

Anúncios

Uma resposta to “comme il faut.”

  1. Noivinha de Agosto 8 de janeiro de 2013 às 22:45 #

    Tooooooooop demais! Amei! Eu e o Fabio tb ficamos noivos com 6 meses de namoro, mas com a certeza de que o amor e o principal combustivel. Amor e ponto.

    Parabens pelo blog, AMEI! Virei seguidora.

    Bjs da noivinha de agosto… Amanda 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: